Pages

22 de fevereiro de 2012

O ambiente de letramento e a construção do conhecimento

Do Artigonal:


O ambiente alfabetizador

Por Fernanda Barbosa Padilha


Um ambiente é alfabetizador quando promove um conjunto de situações de usos reais de leitura e escrita nas quais as crianças têm a oportunidade de participar. Quando as pessoas do ambiente em que as crianças vivem tem o habito da leitura e escrita no seu cotidiano, elas promovem entre as crianças a oportunidade de presenciar e participar de diversos atos de leitura e escrita fazendo-as pensar desde cedo sobre a língua e seus usos, construindo idéias sobre como se lê e como se escreve. 

Na instituição de educação infantil, são variadas as situações de comunicação que necessitam da mediação pela escrita Todas as tarefas que tradicionalmente o professor realizava fora da sala e na ausência das crianças, como escrever uma carta para uma criança que está se ausentando, preparar convites para as reuniões de pais, ler um bilhete deixado pelo professor do outro período etc., podem ser compartilhadas com as crianças ou integrarem atividades de exploração dos diversos usos da escrita e da leitura. A participação ativa das crianças nesses eventos de letramento configura um ambiente alfabetizador na instituição.

Algumas vezes, o termo "ambiente alfabetizador" tem sido confundido com a imagem de uma sala com paredes cobertas de textos expostos e, às vezes, até com etiquetas nomeando móveis e objetos, como se esta fosse uma forma eficiente de expor as crianças à escrita. É necessário considerar que expor as crianças às práticas de leitura e escrita está relacionado com a oferta de oportunidades de participação em situações nas quais a escrita e a leitura se façam necessárias, isto é, nas quais tenham uma função real de expressão e comunicação. A experiência com textos variados e de diferentes gêneros é fundamental para a construção do conhecimento e da constituição do ambiente de letramento. A seleção do material escrito, portanto, deve estar guiada pela necessidade de iniciar as crianças no contato com os diversos textos e de facilitar a observação de práticas sociais de leitura e escrita nas quais suas diferentes funções e características sejam consideradas.

Nesse sentido, os textos de literatura geral e infantil, jornais, revistas, textos publicitários etc. são os modelos que se pode oferecer às crianças para que aprendam sobre a linguagem que se usa para escrever. O professor, de acordo com seus projetos e objetivos, escolhe com que gêneros irá trabalhar de forma mais contínua e sistemática, para que as crianças os conheçam bem. Por exemplo, conhecer um super herói através de uma historia em quadrinhos, apresentando seus valores, sentimentos e ações etc., assim como as características de uma poesia, receita culinária, letra de uma canção, notícias de jornal etc.


Leia também

O desenho e a alfabetização

A família e a alfabetização

Teóricos da educação - Emilia Ferreiro e a alfabetização

Fases da alfabetização

Como alfabetizar em 6 passos

Dicas de alfabetização

Alfabeto ilustrado

O custo e o benefício social da alfabetização

A importância da psicomotricidade

Era uma vez...

Gestão escolar preventiva e qualitativa para 2012

Pequenos grandes leitores

Letramento

O ambiente de letramento e a construção do conhecimento

Alfabetização digital

Mais uma ... Provinha Brasil

1 comentários:

Anônimo disse...

Adorei as dicas..valeu

E ai, gostou do que leu? Que tal ver o blog atualizado?

Então acesse clicando aqui
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.