Pages

19 de dezembro de 2011

Estimulando a leitura

Do Brasil Escola:

Como convencer o aluno a ler?

Por Sabrina Vilarinho (*)



Atividade de leitura na biblioteca da escola

Trabalhar a leitura com alunos não é tarefa fácil, já que eles estão mais interessados em jogos na internet do que nos conteúdos informativos da mesma, mais preocupados em colecionar revistas de figurinhas do que ler uma reportagem. No entanto, se o aluno for incentivado a enxergar a leitura sob outra perspectiva, sem ser pelo livro didático ou pelo texto fotocopiado, veremos mudança em sala, um amadurecimento intelectual. Mas qual perspectiva o aluno poderia ter a respeito da leitura, a não ser àquela que já tem internalizada: é chata, é monótona, é cansativa?

Uma estratégia de ensino visando à melhora da imagem e da freqüência da leitura do aluno é a de mostrar aos alunos, primeiramente, os tipos de leitura. Os professores, em geral, têm uma tendência a se prender aos livros didáticos e aos seus textos. Há várias possibilidades de leituras a serem feitas: revistas, jornais, dicionários, fascículos, contos infantis, livros de ação, romance, policial, etc.   Uma das estratégias para que os alunos se interessem mais pela leitura, especialmente na hora de estudar, é a de propor uma investigação de leitura em grupo.
Seja no próprio material didático ou em um texto dos tipos de leitura apresentados acima, o educador propõe a leitura em duplas. Primeiramente, essa leitura é silenciosa, logo após, os alunos dividem o texto e lêem um para o outro. Além disso, cada um anota nos respectivos cadernos o título do texto, a página e o autor e faz anotações das idéias centrais e também formula perguntas sobre o assunto, a fim de serem sanadas e debatidas durante a discussão em grupo. 

Ao terminar o período de leitura, o professor argumenta, em tom investigativo, o que foi apreendido do texto, o que eles mais gostaram, o que não gostaram, no que concordam e no que discordam. O objetivo desse tipo de trabalho é o de formar leitores autônomos, que formulam estratégias de leitura e aprendizagem. O educador pode ainda distribuir materiais diversos sobre o mesmo assunto, com o objetivo de tecer comparações de pontos de vista autorais. Contudo, se a turma for grande poderá ser dividida não em duplas, mas em grupos, com o intuito de dinamizar o momento do debate. 

A próxima etapa desse tipo de incentivo é propor a leitura e fichamento também em casa. É de suma importância ter pelo menos um dia de aula para a leitura em grupo, já que essa prática em sala pode ser o precursor da formação de um hábito no estudante. O aluno vai se sentir motivado a ler, uma vez que irá discutir o assunto posteriormente em sala, defender um ponto de vista e, principalmente, será reconhecido pelo esforço e aprendizado pelos colegas e professores.

(*) Graduada em Letras

Leia também:

Simplificar sem falsificar

Estimulando a leitura

Leitura - Dificuldades e soluções

Biblioteca tupiniquim

O cérebro - Essa incrível máquina a serviço de nossa evolução

B - A - Bá

Biblioteca, apêndice de cultura

A importância da leitura e as consequências de sua prematura estimulação

A Leitura na Educação Infantil

Brasileiro, o não leitor

Prazer em te ler

 

0 comentários:

E ai, gostou do que leu? Que tal ver o blog atualizado?

Então acesse clicando aqui
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.