Pages

4 de novembro de 2010

Teóricos da educação - Jean Piaget - Parte 3


Piaget tem uma abordagem interacionista, cognitivista e construtivista. Para ele é importante a ação do sujeito sobre o meio do processo de aprendizagem, ou seja, deixar que o educando fale que coloque suas idéias, que seja capaz de descrever e analisar sua realidade sendo capaz de transformá-la.
O processo de aprendizagem é individual e interno. Para Piaget a escola tem um papel fundamental e é responsável por grande parte da construção das estruturas mentais. É importante deixar que as crianças falem, pois a linguagem (verbal) exercita o pensamento, socializa, desenvolve o pensamento simbólico e operatório. Para as crianças entre dois e os doze anos, a linguagem funciona como ação (verbal) e é essencial para o desenvolvimento das estruturas operatórias do pensamento. Quanto mais uma criança fala, mais ela aprende a falar e posteriormente a escrever. A linguagem necessita de exercício.
Piaget chamou a linguagem de Função Semiótica e engloba não somente a linguagem, mas, o desenho, as imitações, o jogo simbólico, a imagem mental (representações mentais). Estabeleceu estágios ou esquemas como o da criança entre zero e cerca de dois anos de idade sendo chamado de Estágio Sensório-Motor. Nesse estágio a criança não tem o mundo representado e para construir esta representação leva os dois primeiros anos de vida.
Definiu também os estágios pré-operatório (sensório – motor, simbólico e intuitivo) e operatório ( concreto e abstrato). A aprendizagem se dá através do sujeito com o meio. A medida que o sujeito tenta transformar o meio para satisfazer sua necessidade, assimilação, ele se depara com resistências que obrigam a um esforço de adaptação (transformar-se para satisfazer sua necessidade) ocorrendo então a aprendizagem. Esse processo Piaget chama de acomodação.
Quanto a estrutura mental, Piaget enfatiza que não se ensina e sim o mais lógico é esperar, respeitar o nível de desenvolvimento que a criança se encontra. O importante é desafiá-la para que possa crescer. A criança precisa da experiência de ver, manipular, experimentar, verbalizar sobre as coisas e o mundo em sua volta. Outro ponto marcante é que a criança aprende melhor brincando. Seu desenvolvimento depende do lúdico, da brincadeira, do jogo como forma de equilibração com o mundo. Sendo assim, as atividades escolares devem ser uma forma de lazer para a criança.

Leia também:

Teóricos da educação - Jean Piaget

Teóricos da educação - Jean Piaget - Parte 2

Teóricos da educação - Jean Piaget - Parte 3

Uma abordagem sobre o construtivismo

A criança e o número

Teóricos da educação - Estágios segundo Piaget

Leia também

Teóricos da educação - Vygotsky

Teóricos da educação - Vygotsky e seus Estudos

Teóricos da educação - Johann Amos Comenius

Teóricos da educação - Jean Jacques Rousseau

Teóricos da educação - Maria Montessori

Teóricos da educação - Ovide Decroly

Teóricos da educação - Freud

Teóricos da educação - Freud e o desenvolvimento

Teóricos da educação - Skinner

Teóricos da educação - Rogers

Teóricos da educação - Emilia Ferreiro e a alfabetização

Teóricos da educação - John Dewey

Teóricos da educação - Vygotsky e o desenvolvimento proximal

Teóricos da educação - Pestalozzi

Teóricos da educação - John Dewey e a escola nova

Teóricos da educação - Freinet

Teóricos da educação - Wallon

0 comentários:

E ai, gostou do que leu? Que tal ver o blog atualizado?

Então acesse clicando aqui
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.